Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2013

Coração quente!

Olá mundo, sou a Catarina e estou com uma das melhores sensações do mundo. Tenho uma breve inclinação nas bochechas que so me apetece sorrir. Sorrir nem que seja por hoje, por uma hora ou ate por dias, mas só me apetece sorrir pelos bons momentos que me proporcionam, pelas oportunidades que me aparecem para me por a prova e pelo quentinho  que sinto no coração.  Não, não estou apaixonada, não é que nao queira, mas o quentinho no coração pareceu depois de eu me sentir livre e eu não quero nada que ele desapareça  por isso prefiro estar com os meus amigos e família e mostrar-lhes a minha forma verdadeira de vida.  Existem muitas pessoas por aí desanimadas, com medo do dia de amanhã. O segredo é não pensar antes de dormir, é simplesmente acordar de manhã e dizer: mesmo que apareçam pedras do caminho eu passo por cima delas, vou ser capaz de ser melhor que ontem.  Apresenta-te com um sorriso, e aceita o que te acontece. Assim, vais perceber o quentinho no coração que falo.

Ideias pré-concebidas.

Não, não e não. Tenho dificuldade em entender muitas ocorrências na minha vida. E a uns tempos tenho medo de escrever sobre certos assuntos que me incomodam porque não tenho uma opinião bem formada sobre eles. Tenho vindo a pensar que desistimos uns dos outros muito facilmente. Todos nós. Desistimos das pessoas quando passamos pouco tempo com elas, ou desistimos de as tentar conhecer. Porque, na minha opinião, já vimos educados pela sociedade, que “o que tiver que acontecer, será” e “o destino está traçado e se ainda não o conheci, é porque não deve ser importante” ou até “se já não me fala, é porque nunca me deu grande importância”. E já agora, todos somos o sol e os outros giram a nossa volta. São ideias pré-concebidas que parecendo que não nos afetam nos dias de hoje, fazem com que não nos agarremos com força as ações e aos relacionamentos. São frases muito práticas que nos desculpam de todas as cobardias que temos. E assim sentimos que somos rochas frágeis, muito coitadinhas, …

87 anos.

A minha avó é uma pessoa especial. Em muitas coisas identifico-me com ela. Está comigo de segunda a sexta e gosta de conversar comigo. Conta-me o seu dia, as coisas que a incomoda ... e aos poucos fui conhecendo-a melhor. Comenta os programas de televisão que assiste comigo e faz-me rir imenso. Tem resposta para tudo. E é muito divertida.
Já a vi várias vezes doente, triste e desanimada com todos os problemas que lhe aparecem. Tem pouca força nas pernas e custa-lhe muito andar. Não teve uma vida fácil, cresceu sem pais. No entanto quando fala  desses tempos fala com um grande sorriso na cara, nota-se que não se arrepende. A sua avozinha.
Muitas vezes lembra-se do meu avô e com o olhar dela percebo que o amor duradouro existe e é capaz de sobreviver eternamente.
Teve muitos filhos, mas só conheci 10. Actualmente são 8 vivos.
A minha avó sabe o que é trabalhar,  dá muito valor ao que é dela porque sabe que lutou para ter.
Não gosta quando os filhos estão chateados, e mesmo com esta ida…