Pular para o conteúdo principal

Querida Mãe,


O que dirias na tua juventude sobre um dia vires a  ter uma filha. Como é que te sentiste quando ouviste o meu primeiro choro? O que é que pensaste quando te chamei mãe pela primeira vez?  São perguntas que nunca te fiz, mas provavelmente já refletiste. A tua vida mudou. Dedicaste-te e todos os dias desde o tão feliz dia do nascimento, trabalhas-te e empenhas-te com ajuda do pai na minha educação com preocupação que nada me faltasse.
Fizeste o teu melhor, saiu-te esta ave rara que todos os dias das na cabeça e me relembras que tenho de aprender a cozinhar. Esta é a tua eterna luta desde que eu me lembro ter dez anos, esta e comer mais legumes. Tu tentas e agora como estou mais crescidinha dou-te a chance de contribuíres para o um dia ser chefe de um restaurante, os legumes já são outros quinhentos, só e apenas numa colher de sopa.
As pessoas precisam de ser acarinhadas e ainda bem que existe um dia tão especial como este para te poder agradecer tudo o que tens feito por mim. Nunca desististe e fazes os possíveis e impossíveis para eu atingir os meus sonhos. Com o passar de anos aprendi a confiar em ti, nunca com necessidade de mentir, fui contando as minhas vitórias e os meus dias menos bons e tu apenas pelo tom de voz ou do olhar entendes e só descansas quando volto a ser eu, e vou à carga.

Obrigada por tudo, pelo companheirismo, pela verdade, pela força que me transmites. Obrigada por seres tu. Gosto muito de ti.

Beijinhos,
Catarina Silva.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Motivação, Frustração e Conflito.

A motivação é o que leva o sujeito a agir,  a iniciar um ação, continuar ou acabar. É o motor de todos os nossos comportamentos. As atitudes e os comportamentos são determinados pela motivação. Isto é um processo dinâmico, há que ter em conta as diferenças individuais e os motivos que regem as ações das pessoas. Vem da necessidade, da carência e da ausência de, do estado interno da pessoa que resulta dessa necessidade, do impulso que serve para satisfazer as necessidades fisiológicas básicas (como comer, beber, dormir) e do instinto (padrões de comportamento hereditários). A motivação vária com o contexto, tarefa, a orientação e a intensidade. Tem factores intrínsecos (características interiores do individuo) e extrínsecos (ambiente, como frio e sol). Os extrínsecos podem ser factores do acaso, ou seja não planeados ou factores contingentes (previsíveis). Podem ainda ser individuais (relacionados com a sobrevivência não aprendida) ou sociais (aprendidos através das interacções sociai…

Apenas conversar.

Hoje vim contar-vos um pouco da minha forma estranha de ser. Conheço algumas pessoas com estar forma de viver no mundo e confesso que tenho alguma dificuldade em lidar com elas por serem tão parecidas comigo, com as outras também, mas pronto. Chamo-lhe síndrome da escassez de palavras. Tenho dificuldade em falar com pessoas que falem muito e não sabem ouvir. Gente que gosta muito de falar, que tem assunto sobre tudo, mas só se quer fazer ouvir. Acabo por olhar para o horizonte e responder com poucas palavras monossilábicas. Algumas fazem-me sentir que o que estou a fizer não tem interesse nenhum. Se eu tento criar assunto com alguém e recebo desprezo vou deixar de ter vontade de interagir e comunicar com essa pessoa. Por vezes, tenho alguma vergonha de me mostrar, dá-me para medir as palavras, por não saber exactamente ideia que a pessoa tem de mim ou simplesmente por achar que essa pessoa tem uma ideia errada acerca deste ser, não me sinto à vontade com a pessoa e só me apetece fugi…

Retrato da semana #2

Imagem retirada: Facebook - Cifras