Pular para o conteúdo principal

Futebol


Então, sou o tipo de pessoa que de um momento para o outro começou a gostar de futebol mas per sua vez não joga nada… Não joga nada, mas gosta de chutar uma bola… Gosta de chutar uma bola, mas nem sempre lhe acerta da melhor maneira… Não acerta da melhor maneira, visto que não nasceu ensinada!
Trocando isto por miúdos, sou o tipo de pessoa que de um momento para o outro começou a gostar de viver, mas per sua vez não dá uma para a caixa … Não dá uma para a caixa, mas gosta de tentar… Gosta de tentar, mas não vê as coisas da melhor maneira… Não vê as coisas da melhor maneira, visto que não nasceu ensinada!
E aqui se encontra o problema de muita gente, se fores como eu, gostas de ser correta… De acertar logo com a bola na baliza. E para conseguires? Tens que correr quase meio campo, acreditar que a bola é tua amiga, e confiares nos teus colegas de equipa. Podem não ser as melhores pessoas ao teu ver, no entanto são as que te acompanham e disso não te safas.
Podes achar que as atitudes da maioria deles são terríveis, que não têm pés nem cabeça. Mas são pessoas, e tu ficas a ser muito pior que elas se as julgares quando perdem a bola ou quando falham o remate.
Vivemos num mundo em que todos juntos somos uma equipa, o relvado é o próprio planeta, a baliza é a felicidade e a bola é a atitude para ser uma pessoa melhor que no dia anterior.
Joga, joga muito, mas não te esqueças no campo estamos todos a contar uns com os outros.
Não deixes ninguém para trás.  

Comentários

  1. Adoro a maneira como descreveste o futebol !
    É que é mesmo verdade !
    Juliana Rodrigues*

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Motivação, Frustração e Conflito.

A motivação é o que leva o sujeito a agir,  a iniciar um ação, continuar ou acabar. É o motor de todos os nossos comportamentos. As atitudes e os comportamentos são determinados pela motivação. Isto é um processo dinâmico, há que ter em conta as diferenças individuais e os motivos que regem as ações das pessoas. Vem da necessidade, da carência e da ausência de, do estado interno da pessoa que resulta dessa necessidade, do impulso que serve para satisfazer as necessidades fisiológicas básicas (como comer, beber, dormir) e do instinto (padrões de comportamento hereditários). A motivação vária com o contexto, tarefa, a orientação e a intensidade. Tem factores intrínsecos (características interiores do individuo) e extrínsecos (ambiente, como frio e sol). Os extrínsecos podem ser factores do acaso, ou seja não planeados ou factores contingentes (previsíveis). Podem ainda ser individuais (relacionados com a sobrevivência não aprendida) ou sociais (aprendidos através das interacções sociai…

Apenas conversar.

Hoje vim contar-vos um pouco da minha forma estranha de ser. Conheço algumas pessoas com estar forma de viver no mundo e confesso que tenho alguma dificuldade em lidar com elas por serem tão parecidas comigo, com as outras também, mas pronto. Chamo-lhe síndrome da escassez de palavras. Tenho dificuldade em falar com pessoas que falem muito e não sabem ouvir. Gente que gosta muito de falar, que tem assunto sobre tudo, mas só se quer fazer ouvir. Acabo por olhar para o horizonte e responder com poucas palavras monossilábicas. Algumas fazem-me sentir que o que estou a fizer não tem interesse nenhum. Se eu tento criar assunto com alguém e recebo desprezo vou deixar de ter vontade de interagir e comunicar com essa pessoa. Por vezes, tenho alguma vergonha de me mostrar, dá-me para medir as palavras, por não saber exactamente ideia que a pessoa tem de mim ou simplesmente por achar que essa pessoa tem uma ideia errada acerca deste ser, não me sinto à vontade com a pessoa e só me apetece fugi…

Retrato da semana #2

Imagem retirada: Facebook - Cifras