Pular para o conteúdo principal

Insegurança.



Quando olho para atrás, vejo os dias que pensei com o coração o que penso hoje. Talvez pela minha insegurança em avançar. Talvez pela certeza que tu também não vais avançar.
Basta abrir os olhos todas as manhãs para observar casalinhos, ver serie românticas e ver revistas cheias de paixonetas. E eu? Sou apenas uma rapariga com medo de te olhar nos olhos para não ficar nervosa e atrapalhada.
Imaginar momentos contigo? De todos os feitios e cores.
Sou assim, acho que as coisas boas, os momentos únicos, só acontecem os outros.
É uma insegurança emocional intensa, e o desejo de nos falarmos é enorme, mesmo não tento uma única coisa a dizer-te, a não ser, que não me és indiferente.
Vivo num livro, em que este capítulo está a ser bastante caprichoso em colocar a minha personagem confusa com os teus sentimentos em relação a mim. Há parágrafos que vivo nas nuvens e outros que vivo no medo de não dar em nada.
Vivo em receio, acabando por fazer um grande filme na minha cabeça como uma catástrofe. Depois olho para o dia de ontem e acho que não vale a pena fazer filmes. Os capítulos ainda irão mudar.
Adorava que a minha insegurança acaba-se e conseguisse acreditar que podemos fazer um livro, só nos dois, juntos.
Só quem já viveu de olhares sabe que amor a primeira vista existe.

Comentários

  1. Adorei !
    Conseguiste descrever em simples palavras, aquilo que muita gente sente (muita gente tipo eu, por exemplo).
    E quanto ao livro, nunca te esqueças que a melhor parte da história está sempre perto dos capítulos finais , depois começará outro livro com uma história em que as personagens são apenas "tu e ele" .
    kiss*

    Juliana Rodrigues*

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Motivação, Frustração e Conflito.

A motivação é o que leva o sujeito a agir,  a iniciar um ação, continuar ou acabar. É o motor de todos os nossos comportamentos. As atitudes e os comportamentos são determinados pela motivação. Isto é um processo dinâmico, há que ter em conta as diferenças individuais e os motivos que regem as ações das pessoas. Vem da necessidade, da carência e da ausência de, do estado interno da pessoa que resulta dessa necessidade, do impulso que serve para satisfazer as necessidades fisiológicas básicas (como comer, beber, dormir) e do instinto (padrões de comportamento hereditários). A motivação vária com o contexto, tarefa, a orientação e a intensidade. Tem factores intrínsecos (características interiores do individuo) e extrínsecos (ambiente, como frio e sol). Os extrínsecos podem ser factores do acaso, ou seja não planeados ou factores contingentes (previsíveis). Podem ainda ser individuais (relacionados com a sobrevivência não aprendida) ou sociais (aprendidos através das interacções sociai…

Retrato da semana #2

Imagem retirada: Facebook - Cifras

Apenas conversar.

Hoje vim contar-vos um pouco da minha forma estranha de ser. Conheço algumas pessoas com estar forma de viver no mundo e confesso que tenho alguma dificuldade em lidar com elas por serem tão parecidas comigo, com as outras também, mas pronto. Chamo-lhe síndrome da escassez de palavras. Tenho dificuldade em falar com pessoas que falem muito e não sabem ouvir. Gente que gosta muito de falar, que tem assunto sobre tudo, mas só se quer fazer ouvir. Acabo por olhar para o horizonte e responder com poucas palavras monossilábicas. Algumas fazem-me sentir que o que estou a fizer não tem interesse nenhum. Se eu tento criar assunto com alguém e recebo desprezo vou deixar de ter vontade de interagir e comunicar com essa pessoa. Por vezes, tenho alguma vergonha de me mostrar, dá-me para medir as palavras, por não saber exactamente ideia que a pessoa tem de mim ou simplesmente por achar que essa pessoa tem uma ideia errada acerca deste ser, não me sinto à vontade com a pessoa e só me apetece fugi…