Pular para o conteúdo principal

Ursas ! (:


Tenho-me perguntado o  porquê, que de eu só considerar algumas pessoas, como verdadeiramente minhas amigas, hoje vim falar de 5 dessas pessoas, por ordem alfabética.

Acho que nunca vos disse o que mais gostava em vocês, apesar de vos estar sempre a dizer que vos adoro!
A primeira pessoa, é a Ana Luís, mais conhecida por Nani, o que mais gosto em ti é o facto de mostrares que não te importas minimamente com o mundo a tua volta pensa de ti, ages de coração, es simples. Tens um brilho que poucas pessoas conseguem transmitir, tenho a certeza absoluta que vais ser uma grande estrela.

De seguida vens tu Catarina, conheço-te a meses, mas sinto que te conheci a minha vida toda. Sou capaz de passar o dia todo contigo. És o meu pilar da diversão 'conversativa'. Estamos sempre a pegar-nos, e somos felizes. Gosto da tua forma de responder as provocações dos outros. És fantástica.

Juliana, JR, já não é dia sem a tua presença. De segunda a segunda, a contar com o sábado e o domingo. De todas vocês, acho que és a que me conhece melhor. Ao falar contigo não preciso de pensar se vou ser mal interpretada, sai-me tudo naturalmente, conseguimos ter sempre conversa e todas as semanas temos o nosso dia de loucura. Temos as nossas pessoas alvo. Temos as nossas teorias. Partilhamos mil coisas. E cada vez gosto mais de te conhecer.

Juliana, JP, contigo tenho as conversas mais parvas vi-a sms. Gosto muito quando tu dizes que gostas muito de mim. Adoro o teu sorriso. Admiro-te muito. Fazes me sentir bem ao teu lado, sim, pelo facto de sermos do mesmo tamanho. Mas também pelo facto que já consigo interpretar da melhor forma os teus gestos e olhares.  Gosto da tua forma gira de mostrar carinho e gosto também quando tu me explicas as coisas e fico a percebe-las. E para ter terminar o teu paragrafo, gosto também da maneira como chamas por mim “Catarina”, acho mesmo bonito.

Márcia, adoro a tua forma stressada de ver as coisas, adoro quando dizes que eu com as minhas belas palavras tenho piada. Uma coisa que admiro muito em ti é o facto de tu nunca criticares ninguém. Acho isso fantástico em alguém. Já agora adoro o teu sentido de humor! Gosto quando me chamas parva! Adoro os nossos abraços!

Vocês são todas diferentes, aos meus olhos, cada uma sobressai de uma forma especial. O destino juntou-nos e pelo andar da carruagem ficaremos juntas para o infinito! Ananases!    

Comentários

  1. Olha pronto, deixaste-me sem palavras ...
    Coiso, gosto muito de ti (:

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Motivação, Frustração e Conflito.

A motivação é o que leva o sujeito a agir,  a iniciar um ação, continuar ou acabar. É o motor de todos os nossos comportamentos. As atitudes e os comportamentos são determinados pela motivação. Isto é um processo dinâmico, há que ter em conta as diferenças individuais e os motivos que regem as ações das pessoas. Vem da necessidade, da carência e da ausência de, do estado interno da pessoa que resulta dessa necessidade, do impulso que serve para satisfazer as necessidades fisiológicas básicas (como comer, beber, dormir) e do instinto (padrões de comportamento hereditários). A motivação vária com o contexto, tarefa, a orientação e a intensidade. Tem factores intrínsecos (características interiores do individuo) e extrínsecos (ambiente, como frio e sol). Os extrínsecos podem ser factores do acaso, ou seja não planeados ou factores contingentes (previsíveis). Podem ainda ser individuais (relacionados com a sobrevivência não aprendida) ou sociais (aprendidos através das interacções sociai…

Retrato da semana #2

Imagem retirada: Facebook - Cifras

Apenas conversar.

Hoje vim contar-vos um pouco da minha forma estranha de ser. Conheço algumas pessoas com estar forma de viver no mundo e confesso que tenho alguma dificuldade em lidar com elas por serem tão parecidas comigo, com as outras também, mas pronto. Chamo-lhe síndrome da escassez de palavras. Tenho dificuldade em falar com pessoas que falem muito e não sabem ouvir. Gente que gosta muito de falar, que tem assunto sobre tudo, mas só se quer fazer ouvir. Acabo por olhar para o horizonte e responder com poucas palavras monossilábicas. Algumas fazem-me sentir que o que estou a fizer não tem interesse nenhum. Se eu tento criar assunto com alguém e recebo desprezo vou deixar de ter vontade de interagir e comunicar com essa pessoa. Por vezes, tenho alguma vergonha de me mostrar, dá-me para medir as palavras, por não saber exactamente ideia que a pessoa tem de mim ou simplesmente por achar que essa pessoa tem uma ideia errada acerca deste ser, não me sinto à vontade com a pessoa e só me apetece fugi…