Pular para o conteúdo principal

A amizade aos meus olhos :)



A amizade é uma verdadeira colheita de felicidade.

Já tive momentos na vida que achava que não tinha amigos, que ninguém se importava minimamente com a minha existência e não passava de mais uma a pertencer a lista do registo civil. Achava que amizade para mim não existia, as pessoas só vinham ter comigo com interesse de ter algo em troca, ou então que era só gente que sorrisos pela frente.
Acabei por descobrir que o problema também era meu. Ficava à espera que viessem falar comigo, e quando vinham? Mal falava. Não mostrava interesse, mesmo que fosse aquilo que eu mais quisesse, a vergonha ganhava sempre. Claro que também tinha o meu grupo de amigos querido na escola, mas continuava a mesmo “totó”, se me “atacassem” não reagia. Passei momentos horríveis. Por vezes, estes momentos ainda se refletem na minha vida. 
Também tinha outro problema, eu tinha/tenho [ando a tenter corrigir este erro] a mania que me posso dar com toda a gente. Mesmo que essa pessoa seja a mais falsa do planeta. Não consigo me dar mal seja com quem for. Não sou pessoa de criar conflitos. Podem dizer que isto é falsidade, talvez seja, eu chamo-lhe paz e sossego, bom senso.
Mas sim, eu encontrei pessoas que posso dizer que são minhas amigas! Conto-as pelos dedos das mãos. São aquelas com quem tenho as conversas mais disparatadas, aquelas que temos os encontros mais giros, aquelas que mostram sorrisos sinceros, aquelas que têm os melhores conselhos, aquelas que são capazes de ouvir, aquelas que mostram que se preocupam realmente, aquelas pessoas que eu estou sempre a pedir abraços, aquelas que acredito que me vão acompanhar nos caminhos do futuro, aquelas que eu sou capaz de dizer um “odeio-te” irónico ou um “gosto muito de ti” verdadeiro! Mas principalmente aquelas pessoas que eu consigo ser eu própria! Estas pessoas são as minhas amizades (:
Não me importa se as vejo todos os dias, ano-ano, ou até mesmo nunca! Vou continuar a estar aqui, para todas elas! São estes grandes corações que contribuem para a colheita da minha felicidade! E o resto das pessoas? São paisagem. 

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Motivação, Frustração e Conflito.

A motivação é o que leva o sujeito a agir,  a iniciar um ação, continuar ou acabar. É o motor de todos os nossos comportamentos. As atitudes e os comportamentos são determinados pela motivação. Isto é um processo dinâmico, há que ter em conta as diferenças individuais e os motivos que regem as ações das pessoas. Vem da necessidade, da carência e da ausência de, do estado interno da pessoa que resulta dessa necessidade, do impulso que serve para satisfazer as necessidades fisiológicas básicas (como comer, beber, dormir) e do instinto (padrões de comportamento hereditários). A motivação vária com o contexto, tarefa, a orientação e a intensidade. Tem factores intrínsecos (características interiores do individuo) e extrínsecos (ambiente, como frio e sol). Os extrínsecos podem ser factores do acaso, ou seja não planeados ou factores contingentes (previsíveis). Podem ainda ser individuais (relacionados com a sobrevivência não aprendida) ou sociais (aprendidos através das interacções sociai…

Retrato da semana #2

Imagem retirada: Facebook - Cifras

Apenas conversar.

Hoje vim contar-vos um pouco da minha forma estranha de ser. Conheço algumas pessoas com estar forma de viver no mundo e confesso que tenho alguma dificuldade em lidar com elas por serem tão parecidas comigo, com as outras também, mas pronto. Chamo-lhe síndrome da escassez de palavras. Tenho dificuldade em falar com pessoas que falem muito e não sabem ouvir. Gente que gosta muito de falar, que tem assunto sobre tudo, mas só se quer fazer ouvir. Acabo por olhar para o horizonte e responder com poucas palavras monossilábicas. Algumas fazem-me sentir que o que estou a fizer não tem interesse nenhum. Se eu tento criar assunto com alguém e recebo desprezo vou deixar de ter vontade de interagir e comunicar com essa pessoa. Por vezes, tenho alguma vergonha de me mostrar, dá-me para medir as palavras, por não saber exactamente ideia que a pessoa tem de mim ou simplesmente por achar que essa pessoa tem uma ideia errada acerca deste ser, não me sinto à vontade com a pessoa e só me apetece fugi…