Pular para o conteúdo principal

A Catarina é ...


Apenas deitada a olhar para a parede, almoçar a observar o horizonte e tomar banho com água a correr em mim, tenho o tempo do dia para me observar interiormente. Fico com tempo para perguntar, Catarina como é que estás? 
Respondo 'está tudo otimo' quando me perguntam se está tudo bem porque sei que poucas pessoas realmente querem saber como estou, apenas querem ter chance de contar como estão esperando que eu pergunte de volta ou apenas perguntam por mera cortesia porque apenas dizer Olá fica pequena a conversa de passagem.
A verdade é que não sei como estou, não quero que interpretem isto como forma de tristeza, porque nem isso consigo sentir. 
A sensação de desilusão em relação a mim ou aos outros só aparece se eu tirar os pés da terra e criar expetativas sou 'melhor' ou 'tenho um papel maior'. Se há coisa que eu tento na vida é Catarina não vás por aí que vai dar porcaria. 
Eu não fui educada a pedir desculpa. Em tempos eu não era capaz de o fazer. Fui educada a ter atitudes que reconforte ou ajude a pessoa a perceber que estou arrependida e quero que tudo volte ao que estava dantes. Por isso quando uma pessoa me magoou eu não espero que ela me peça desculpa. Reflito até que ponto a pessoa podia ter uma atitude de outra maneira, e as circunstancias que a levaram a ser assim. Fico comigo, e apenas quando perdoei, volto a falar. Não consigo falar bem com uma pessoa enquanto não me passar a neura. 
Consigo passar bastante tempo sozinha, as vezes esqueço-me que tenho amigos que preciso de estar com eles para fortalecer os laços. Não é por mal, no tom de brincadeira digo que se querem falar comigo não podem esperar que seja eu a primeira a falar. Mais facilmente falo contigo na rua do que pela Internet ou mensagem no telemóvel. Se passarem por mim na rua, ou me convidarem para algum encontro/passeio e forem a mesma pessoa comigo, nada vai mudar e eu vou ser a mesma pessoa que sempre fui contigo.
Sou a Catarina, a miúda que com 10 anos sonhava ser juíza e tornou-se juíza de si própria. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Motivação, Frustração e Conflito.

A motivação é o que leva o sujeito a agir,  a iniciar um ação, continuar ou acabar. É o motor de todos os nossos comportamentos. As atitudes e os comportamentos são determinados pela motivação. Isto é um processo dinâmico, há que ter em conta as diferenças individuais e os motivos que regem as ações das pessoas. Vem da necessidade, da carência e da ausência de, do estado interno da pessoa que resulta dessa necessidade, do impulso que serve para satisfazer as necessidades fisiológicas básicas (como comer, beber, dormir) e do instinto (padrões de comportamento hereditários). A motivação vária com o contexto, tarefa, a orientação e a intensidade. Tem factores intrínsecos (características interiores do individuo) e extrínsecos (ambiente, como frio e sol). Os extrínsecos podem ser factores do acaso, ou seja não planeados ou factores contingentes (previsíveis). Podem ainda ser individuais (relacionados com a sobrevivência não aprendida) ou sociais (aprendidos através das interacções sociai…

Apenas conversar.

Hoje vim contar-vos um pouco da minha forma estranha de ser. Conheço algumas pessoas com estar forma de viver no mundo e confesso que tenho alguma dificuldade em lidar com elas por serem tão parecidas comigo, com as outras também, mas pronto. Chamo-lhe síndrome da escassez de palavras. Tenho dificuldade em falar com pessoas que falem muito e não sabem ouvir. Gente que gosta muito de falar, que tem assunto sobre tudo, mas só se quer fazer ouvir. Acabo por olhar para o horizonte e responder com poucas palavras monossilábicas. Algumas fazem-me sentir que o que estou a fizer não tem interesse nenhum. Se eu tento criar assunto com alguém e recebo desprezo vou deixar de ter vontade de interagir e comunicar com essa pessoa. Por vezes, tenho alguma vergonha de me mostrar, dá-me para medir as palavras, por não saber exactamente ideia que a pessoa tem de mim ou simplesmente por achar que essa pessoa tem uma ideia errada acerca deste ser, não me sinto à vontade com a pessoa e só me apetece fugi…

Retrato da semana #2

Imagem retirada: Facebook - Cifras