Pular para o conteúdo principal

Os meus dias em 2009 #2

Hoje não foi um dia propriamente fácil, foi um dia pensativo que de alguma maneira me fez "crescer", tenho alguns assuntos que estão ocupar o pouco que penso por isso não me sinto capaz de elaborar nada. Nada melhor que me vir maltratar aqui um bocadinho.
De ontem para hoje ganhei mais uma seguidora, obrigada Andreia.

11 De Janeiro de 2009 - Continuação. 

...Na sexta caiu neve! Já não caía à 26 anos em @%! Tava Estava lindo. Foi a 1ª vez que vi a cair. ADOREI.

#Foi só das melhores experiências da minha vida. Estava numa aula de Geografia e saímos todos da sala para ver a neve mais de perto#

No domingo (hoje) foi um dia único. De manhã fui à missa com os meus avós paternos, só que na missa ouve houve uma coisa que me tocou muito, até me fez doer o coração. A minha avó já tei  tem acho 80 e num sei quantos anos (...) Ela nunca andou na escola (...) Ela tinha ido conmaungar comungar  e a igreja tinha escadas  e ela ia cair. Aquilo deu-me um aperto no coração. 

#Os erros ortográficos que eu dou são excelentes.#

Depois fui a um restaurante brasileiro, e parti-me a rir com a maneira de eles servir. Havia um empregado que me chamava de Florzinha, nem me conhece de lado nenhum. Depois fui ao lar que estava a irmã da minha avó. Eu não sei muito bem a história, mas acho que ficaram a saber que eram irmãs em adultas. Acho que a senhora pelas contas é minha tia-avó. 

#O meu pai estar cheio de medo da conta naquele restaurante foi a parte mais engraçada. Porque eles estavam sempre a por comida no prato. Tenho muitas saudades daquela senhora. #

27 De Fevereiro de 2009

Olá! Hoje o dia correu-me bem. De manhã não sabia do teste do geografia e por isso cheguei à canha e o ... já tinha ido. 

#Nota: quis escrever este episódio por causa da palavra canha que traduzida para bom português chama-se autocarro.#

Fui na canha sozinha com o ... Quando cheguei à escola já la estava tudo. A ... disse que eu estava gira e o ... disse que cheguei atrasada porque me tive a por bonita. (Mas pronto o que é que se ade fazer).

# Se fui com o .. não fui sozinha Catarina.#

As aulas correram bem, só na ultima aula (Português), a ... acentou-se assentou-se a minha beira e pós uma xiclete em cima da mesa para mim e a stora reparou! (Que desastre) Tive que guarda-la logo! 

#Uau, quase que era expulsa da aula. Quem ler isto inocentemente até pensava que era droga. Tão exagerada que era#

Mais tarde fui ao centro e a ... disse que eu tive muitas boas notas. Disse que tava  estava muito mais bonita. Quando cheguei o .. convidou-me para ir para lá para fora com ele e com o ... (...) As conversas deles é só de mamas e eu que os ature. Depois tivemos a jogar ao meio e quando era eu ao meio, só lhes dava caneladas (bem feita) Amanha vou acampar! Xau bj. 

# Se algum deles lê isto risse mais do que eu #

Espero que tenham gostado, eu volto com algo de interesse.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Motivação, Frustração e Conflito.

A motivação é o que leva o sujeito a agir,  a iniciar um ação, continuar ou acabar. É o motor de todos os nossos comportamentos. As atitudes e os comportamentos são determinados pela motivação. Isto é um processo dinâmico, há que ter em conta as diferenças individuais e os motivos que regem as ações das pessoas. Vem da necessidade, da carência e da ausência de, do estado interno da pessoa que resulta dessa necessidade, do impulso que serve para satisfazer as necessidades fisiológicas básicas (como comer, beber, dormir) e do instinto (padrões de comportamento hereditários). A motivação vária com o contexto, tarefa, a orientação e a intensidade. Tem factores intrínsecos (características interiores do individuo) e extrínsecos (ambiente, como frio e sol). Os extrínsecos podem ser factores do acaso, ou seja não planeados ou factores contingentes (previsíveis). Podem ainda ser individuais (relacionados com a sobrevivência não aprendida) ou sociais (aprendidos através das interacções sociai…

Retrato da semana #2

Imagem retirada: Facebook - Cifras

Apenas conversar.

Hoje vim contar-vos um pouco da minha forma estranha de ser. Conheço algumas pessoas com estar forma de viver no mundo e confesso que tenho alguma dificuldade em lidar com elas por serem tão parecidas comigo, com as outras também, mas pronto. Chamo-lhe síndrome da escassez de palavras. Tenho dificuldade em falar com pessoas que falem muito e não sabem ouvir. Gente que gosta muito de falar, que tem assunto sobre tudo, mas só se quer fazer ouvir. Acabo por olhar para o horizonte e responder com poucas palavras monossilábicas. Algumas fazem-me sentir que o que estou a fizer não tem interesse nenhum. Se eu tento criar assunto com alguém e recebo desprezo vou deixar de ter vontade de interagir e comunicar com essa pessoa. Por vezes, tenho alguma vergonha de me mostrar, dá-me para medir as palavras, por não saber exactamente ideia que a pessoa tem de mim ou simplesmente por achar que essa pessoa tem uma ideia errada acerca deste ser, não me sinto à vontade com a pessoa e só me apetece fugi…